Autores
Carlos Gomes III
Carlos Gomes III

O meu nome é Carlos Manuel da Costa Gomes, tenho 61 anos e nasci na cidade de Lisboa, no dia 20 de junho de 1957, por sinal, dia de Corpo de Deus.

Os meus pais, criados na Beira Alta, mais propriamente nos concelhos de Sernancelhe e Sátão, distrito de Viseu, vieram para Lisboa já casados e já com um filho, o meu irmão mais velho, para conseguirem melhores condições na sua vida. Vieram morar para a Venda Nova, concelho da Amadora, às portas de Lisboa, e foram lá os meus primeiros anos de vida. Sempre na perspetiva de melhorar a vida de todos, fomos de malas aviadas para o Bairro Padre Cruz, já no concelho de Lisboa, onde vivi até casar, e onde me formei como homem e passei toda a minha juventude. Aí nasceu o meu irmão mais novo.

Fiz a escola primária e os 2 anos do ciclo no bairro onde morava. Depois, estudei até ao 11º ano (antigo 7º ano), no Liceu D. Pedro V, em Sete Rios, Lisboa. Quando apareceu o 12º ano, à noite, fui fazer o mesmo na escola noturna da Cidade Universitária, indo depois do trabalho para as aulas, já casado e pai da minha filha.

Em 1980, no dia 13 de julho, já com 23 anos, casei com a que ainda é a minha esposa que tem sido também o meu grande apoio, o meu porto de abrigo ao longo da nossa vida em conjunto.

No dia 20 de abril de 1983 nasceu a minha filha, o meu tesouro. A partir desse dia nada mais era igual. A vida tinha um outro sentido.

A vida ganhou um sentido ainda maior quando nasceu a minha neta, agora com 4 anos, no dia 17 de novembro de 2014.

O meu percurso profissional começou em logística, onde, em várias empresas, Makro e Media Markt, principalmente, passei perto de 25 anos. Depois, comecei na área comercial, onde continuo até hoje.

Os meus pais, embora humildes, sempre me incutiram os valores que me regem ao longo da minha vida: honestidade, educação e respeito pelos demais.

A minha mãe, apesar de ter feito a 4ª classe já adulta, sempre gostou de História de Portugal e sempre comigo brincou com as rimas, quando lhe dizia uma qualquer palavra. Herdei da minha mãe essa paixão pela História de Portugal e escrevi este livro para homenagear os meus pais a quem lhes prometi ainda vivos que iria acabar, e, para conseguir de uma maneira subtil e lúdica através das rimas, que os mais céticos, os maiores críticos, se possam interessar por esta nossa História tão rica.

Sempre escrevi, de várias formas: dizem-me ter “o dom da palavra” … Mas acima de tudo, neste momento, o meu objetivo é passar para palavras o que me rege, o que me motiva e o que puder fazer para ensinar, ajudar e aguçar o conhecimento acerca da nossa História de Portugal.

 

"Conhecer o passado é entender o presente e idealizar o futuro".

Copyright (C) 2017 Edições Vieira da Silva LDA. Todos os direitos reservados.

design by LAYOUT