Livro

Jack, o velho fazendeiro da propriedade dos Doyles, vê-se enredado numa teia de mentiras e segredos que ele mesmo construiu num passado distante e que, no momento presente, o coloca perante a justiça da esposa. O facto remonta há trinta anos, quando Jack montou uma cilada à esposa para provar que ela era realmente uma mulher infiel. Mary, a antiga criada dos Doyles, vê o momento oportuno para se libertar desse passado obscuro, carregado de traições e medos.

Assim, através de um jogo de palavras, trocas de acusações, agressões físicas e violência psicológica, a infidelidade e a expiação servem de pretexto neste exercício dramático, em que os sentimentos e os pensamentos das personagens são escalpelizados até que a verdade surja à luz do dia, sem subterfúgios. A ação decorre no Estado do Mississippi (EUA), em meados do século XX.  

 

 

Adicionar ao cesto:
12.00€   |   LIVRO
AUTOR

José Manuel da Silva Barros nasceu em Palmeira, distrito de Braga, no dia 6 de Outubro de 1969. No ano seguinte partiu com os pais para Moçambique onde residiu quatro primeiros anos de vida, tendo regressado a Portugal em 1974. Depois da instrução primária, em Palmeira, seguiu para o Colégio de Montariol da Ordem Franciscana, em Braga, tendo completado o 3º ciclo em Leiria na mesma Ordem. Em 1986 regressou a Braga onde completou os estudos secundários no Liceu no Liceu Sá de Miranda. Frequentou durante quatro anos a Faculdade de Filosofia de Braga, Universidade Católica Portuguesa, obtendo o grau de licenciatura em Humanidades em 1993. Em 2013, frequentou a Escola Superior de Educação de Viana do Castelo (IPVC) e obteve o grau de mestre em Educação Artística. Para além da atividade de docente no Agrupamento de Escolas de Valdevez, dedica-se à pintura, à escrita (tendo publicado cinco títulos - “Betty Ford”, drama (2006), Papiro Editora; “O Mistério da Ilha Perdida”, romance (2007) Edições Calígrafo; “A Maldição de Santia”, romance (2010) Edições Calígrafo; “(Des)encontro” (2013) texto selecionado no Festival de Peças de UM MINUTO e apresentado no Chapitô e em São Paulo pelo grupo teatral brasileiro Parlapatões; “O Violador”, drama (2014), Caderno de dramaturgia CTB – Bragacult; “Os Renegados”, drama (2014), 1º prémio do concurso Fundação INATEL. Dedica-se também à arte teatral, sendo encenador, ator e dramaturgo ao serviço da Nova Comédia Bracarense, Companhia de Teatro Amador de Braga.

Copyright (C) 2017 Edições Vieira da Silva LDA. Todos os direitos reservados.

design by LAYOUT